Oito Balas

FOTO 07

Após uma temporada de dois meses no Espaço Satyros, a Companhia do Ruído reestreia o espetáculo Oito Balas, protagonizado pelos atores Homero Ligere e Carol Rainatto, que também assina o texto.

A trama dirigida por Kleber Montanheiro conta sobre o destino de Marion que está nas mãos de Jean, um homem entristecido que acaba de perder seu grande amor. Após um inusitado encontro em um bar, Marion revela sua história e o real motivo de estar naquele local. Ao deixar Jean de mãos atadas, ela o persuade por um tempo, conseguindo talvez a possibilidade de se salvar de uma provável carceragem.

Para o espetáculo Oito Balas, a concepção cênica surgiu numa inspiração em duas vertentes: a dança teatro e o cinema. Como o texto trata de um crime, a primeira ideia da direção foi se orientar pelos filmes do cineasta Quentin Tarantino, que conta a história de forma exacerbada e normalmente em capítulos, como uma novela. Para complementar o desenvolvimento da pesquisa cênica, buscamos na dança teatro uma forma de expressão para potencializar o texto e a história que seria contada pelos dois atores em cena.

A ideia foi promover um entrelaçamento entre dança e palavras. Os corpos ganhando consciência de si próprios e expressividade através de repetições de gestos, palavras e experiências, em constante transformação. O teatro tem a sua essência na linguagem verbal. A dança tem sua essência no corpo humano, ele é o seu principal instrumento de expressão. Nesse espetáculo, buscamos unificar esses dois elementos; o corpo agora é texto dos dançarinos-atores ou dos atores-dançarinos.

Entre os capítulos que se desenvolve a história de Oito Balas, trazemos para a cena curtas coreografias, que contam de forma visual a história de trás para a frente, revelando assim, detalhes das relações entre as personagens Jean e Marion. Essas duas histórias – visual e verbal -, caminham em paralelo durante toda a peça, revelando a grande surpresa que o texto nos apresenta ao final da última cena.  Segundo o crítico José Cetra da APCA, “Oito Balas apresenta uma montagem expressionista, com uma trama de final impactante”.

FICHA TÉCNICA:

 

Texto: Carol Rainatto

Direção, coreografia, cenário e trilha sonora: Kleber Montanheiro

Elenco: Carol Rainatto e Homero Ligere

Assistente de Direção: Larissa Matheus

Figurino: Kleber Montanheiro e Companhia do Ruído

Iluminação: Andressa Pacheco

Assistentes de Backstage: Ynara Marson, Victória Blat e Aline Navarro

Assessoria de Imprensa: Fabio Camara

Design Gráfico: Lucas Sancho

Produção: Contorno Produções

Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez

Assistente de Produção: Flávia Mian

Realização: Companhia do Ruído

SERVIÇO:

 

LOCAL: Viga Espaço Cênico (Rua Capote Valente, 1323 – Sumaré), Sala Piscina, 40 lugares.

DATA: 07/09 até 27/10 (Quartas e Quintas 21h)

INGRESSOS: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada)

INFORMAÇÕES: (11) 3801 1843

DURAÇÃO:  60 min

CLASSIFICAÇÃO:  18 anos

 



Os comentários estão desativados.